O que é Bradicardia?

Escrito por em 1 de abril de 2024
Junte-se a mais de 2000 pessoas

Entre para nossa lista e receba conteúdos exclusivos e com prioridade

O que é Bradicardia?

Bradicardia é uma condição médica caracterizada por uma frequência cardíaca anormalmente baixa, geralmente abaixo de 60 batimentos por minuto. Essa condição pode ser assintomática em alguns casos, mas em outros pode causar sintomas como tontura, fadiga, falta de ar e até desmaios. A bradicardia pode ser causada por diversos fatores, como problemas no nódulo sinusal, bloqueios cardíacos ou efeitos colaterais de medicamentos.

Causas da Bradicardia

Existem várias causas possíveis para a bradicardia, incluindo problemas no sistema de condução elétrica do coração, como bloqueios cardíacos, disfunção do nódulo sinusal, hipotireoidismo, hipotermia, efeitos colaterais de medicamentos, como betabloqueadores e digoxina, e condições cardíacas congênitas. É importante identificar a causa subjacente da bradicardia para determinar o melhor tratamento.

Sintomas da Bradicardia

Os sintomas da bradicardia podem variar de pessoa para pessoa, mas os mais comuns incluem tontura, fadiga, falta de ar, fraqueza, confusão, desmaios e dor no peito. Em casos mais graves, a bradicardia pode levar a complicações como insuficiência cardíaca, acidente vascular cerebral e até mesmo morte súbita. Por isso, é importante estar atento aos sinais e sintomas e procurar ajuda médica se necessário.

Diagnóstico da Bradicardia

O diagnóstico da bradicardia geralmente envolve um exame físico, análise dos sintomas, histórico médico do paciente e exames complementares, como eletrocardiograma (ECG), teste de esforço, monitoramento Holter e exames de sangue para verificar os níveis de hormônios tireoidianos. O médico também pode solicitar outros exames, dependendo da suspeita da causa da bradicardia.

Tratamento da Bradicardia

O tratamento da bradicardia depende da causa subjacente e da gravidade dos sintomas. Em casos leves, pode não ser necessário nenhum tratamento específico, apenas monitoramento regular da frequência cardíaca. Em casos mais graves, o tratamento pode envolver o uso de medicamentos, como marcapassos, para regular a frequência cardíaca e prevenir complicações.

Prevenção da Bradicardia

Algumas medidas podem ser tomadas para prevenir a ocorrência de bradicardia, como manter um estilo de vida saudável, praticar exercícios regularmente, evitar o consumo excessivo de álcool e tabaco, controlar doenças crônicas, como hipotireoidismo e diabetes, e seguir as orientações médicas em relação ao uso de medicamentos que possam causar bradicardia como efeito colateral.

Complicações da Bradicardia

A bradicardia pode levar a complicações graves se não for tratada adequadamente, como insuficiência cardíaca, acidente vascular cerebral, desmaios frequentes, dor no peito, pressão baixa e até mesmo morte súbita. Por isso, é fundamental buscar ajuda médica ao primeiro sinal de sintomas de bradicardia e seguir o tratamento recomendado pelo cardiologista.

Conclusão