o que é fisioterapia pélvica

O que é fisioterapia pélvica?

A fisioterapia pélvica é uma especialidade da fisioterapia que tem como objetivo tratar disfunções do assoalho pélvico, que é uma região do corpo composta por músculos, ligamentos e tecidos que sustentam os órgãos pélvicos, como bexiga, útero e reto. Essa área desempenha um papel fundamental no controle da urina, fezes e na função sexual.

Para que serve a fisioterapia pélvica?

A fisioterapia pélvica é indicada para o tratamento de diversas condições, como incontinência urinária, disfunções sexuais, dor pélvica crônica, prolapsos genitais, entre outras. Ela também é muito importante no pré e pós-operatório de cirurgias ginecológicas, urológicas e colorretais, auxiliando na recuperação e prevenção de complicações.

Como é feito o tratamento de fisioterapia pélvica?

O tratamento de fisioterapia pélvica é realizado por um fisioterapeuta especializado, que irá avaliar o paciente e desenvolver um plano de tratamento personalizado de acordo com as necessidades de cada indivíduo. O tratamento pode incluir exercícios de fortalecimento, relaxamento e coordenação dos músculos do assoalho pélvico, técnicas de biofeedback, eletroterapia, entre outros recursos.

Quais são os benefícios da fisioterapia pélvica?

Os benefícios da fisioterapia pélvica são inúmeros, pois ela ajuda a melhorar a qualidade de vida dos pacientes, reduzindo os sintomas das disfunções pélvicas, como a incontinência urinária e a dor pélvica. Além disso, a fisioterapia pélvica também contribui para a prevenção de complicações e melhora a função sexual.

Quem pode se beneficiar da fisioterapia pélvica?

Qualquer pessoa que apresente disfunções do assoalho pélvico pode se beneficiar da fisioterapia pélvica, independentemente da idade ou sexo. Mulheres que passaram por gestações, homens com problemas de próstata, pessoas com dor pélvica crônica, atletas que praticam esportes de impacto, entre outros, podem se beneficiar do tratamento.

Quais são os mitos e verdades sobre a fisioterapia pélvica?

Existem muitos mitos e verdades sobre a fisioterapia pélvica, e é importante esclarecer algumas questões. Um dos mitos mais comuns é que a fisioterapia pélvica é indicada apenas para mulheres após o parto, o que não é verdade. A fisioterapia pélvica pode beneficiar homens, mulheres de todas as idades e até mesmo crianças.

Quais são os resultados esperados com a fisioterapia pélvica?

Os resultados esperados com a fisioterapia pélvica variam de acordo com a condição de cada paciente, mas em geral, espera-se uma melhora significativa nos sintomas das disfunções pélvicas, como a redução da incontinência urinária, da dor pélvica e o aumento da qualidade de vida. O tratamento também pode contribuir para a prevenção de complicações futuras.

Como encontrar um fisioterapeuta especializado em fisioterapia pélvica?

Para encontrar um fisioterapeuta especializado em fisioterapia pélvica, é importante buscar profissionais qualificados e com experiência na área. É recomendável consultar indicações de médicos ginecologistas, urologistas ou proctologistas, que podem encaminhar para um fisioterapeuta especializado. Também é possível pesquisar em sites especializados e verificar a formação e especialização do profissional.

Quais são os cuidados a serem tomados durante o tratamento de fisioterapia pélvica?

Durante o tratamento de fisioterapia pélvica, é importante seguir as orientações do fisioterapeuta e realizar as atividades propostas de forma regular e correta. Além disso, é fundamental manter uma comunicação aberta com o profissional, relatando qualquer desconforto ou dificuldade durante o tratamento. Também é importante adotar hábitos saudáveis, como a prática de exercícios físicos e uma alimentação equilibrada.

Quais são os custos envolvidos no tratamento de fisioterapia pélvica?

Os custos do tratamento de fisioterapia pélvica podem variar de acordo com a região, a clínica e o profissional escolhido. Em geral, o tratamento de fisioterapia pélvica é coberto por convênios médicos e planos de saúde, mas é importante verificar a cobertura antes de iniciar o tratamento. Caso não haja cobertura, é possível negociar formas de pagamento com o profissional ou buscar atendimento em clínicas públicas.

Quais são as contraindicações da fisioterapia pélvica?

Apesar de ser um tratamento seguro e eficaz, a fisioterapia pélvica possui algumas contraindicações, como infecções ativas na região pélvica, câncer em estágio avançado, fraturas recentes na região pélvica, entre outras condições específicas. Por isso, é importante realizar uma avaliação completa com um fisioterapeuta especializado antes de iniciar o tratamento, para garantir a segurança e eficácia do procedimento.

Conclusão